• Juan Calabares

ENCONTRO (TEXTO) - PRESENTE COM SEGUNDAS INTENÇÕES

Ganhar presente é sempre bom, não é mesmo? Mas quando o presente vem com segundas intenções... as coisas acabam ficando mais interessantes ainda!!!


Ele me procurou através de um anúncio, batemos um papo e me disse que teria um fetiche em particular, me dar um presente e me ver com ele em nosso encontro. Ele mora em uma cidade vizinha a minha #Limeira, como estou sempre por lá, marcamos um almoço para conversarmos sobre seu fetiche e me dar o presente. Em nosso encontro dava pra ver a empolgação dele ao me contar o seu fetiche, me disse não ter muita experiência em encontros com homens, era raro sair com um. Mas precisava realizar esse desejo, e o meu pau, corpo e o cabelo longo era exatamente o que ele queria.


Após o encontro, voltei pra casa com meus presentes, e de imediato já fui abrir e provar.

Duas cuecas brancas, exatamente como ele queria que fosse, uma boxer e uma slip tradicional.


No dia combinado, fui ate o motel que escolheu.


Chegando lá ele já estava me esperando no quarto, que estava tudo arrumado, vinho, chocolates e a hidromassagem ligada já com a espuma formada. Entrei e dei de cara com aquele homem alto, moreno, uns 80kg, cabelo aparado (estilo militar) todo arrumado de social ( que é um dos meus pontos fracos) o tesão foi imediato. Me abraçou e pediu para me sentar na cama, tirou toda minha roupa me deixando apenas com cueca branca tradicional que ele tinha me dado. Pediu para deitar, e começou a chupar meu corpo todinho, da cabeça aos pés. Parava sobre meu pau duro , e chupava, deixando a cueca toda babada, quase transparente com a saliva. Subiu sobre mim ainda de roupa e começou a esfregar aquela bunda gostosa em meu pau, me olhava com cara de safado mordia a boca e falava:


- Quero sentir cada centímetro desse pau dentro do meu cu, quero ser arrombado por você!


Fui ficando cada vez mais louco de tesão, até ele sair de cima e pedir para eu colocar a outra cueca, mas não na frente dele. Não queria ver meu pau, só queria ver o volume dentro da cueca. Fui até o banheiro me troquei e voltei.


Pedindo para mim entrar na banheira ele veio ao meu encontro com uma taça de vinho. Entrei, ele se ajoelhou ao meu lado e enquanto passava a mão por meu corpo molhado indo até meu pau, me falava.


- Desejava esse momento à muito tempo, quero aproveitar cada segundo ao seu lado.


Se serviu com uma taça de vinho, pegou os chocolates, e ao sentar ao lado da banheira me dava eles na boca enquanto conversávamos e bebíamos. Seus olhos não negavam, ele estava hipnotizado de tesão, não conseguia parar de me tocar. E em um impulso veio até minha boca, me dando um beijo cheio de desejo... me olhou fundo nos olhos e suspirando disse:


- Fica de pé, deixa eu ver!


Ao me levantar ele ficou trêmulo, ao ver meu pau marcado na cueca branca toda molhada e transparente. Me olhava com desejo, mordia a boca...


Veio até mim, beijando a cueca toda molhada esfregando seu rosto, passando a boca, pegando forte com mão... Saiu de perto foi até a cama, ficou de 4 sobre ela empinou aquele rabo e implorando me disse:


- Vem, vem por favor, esfrega esse pau no meu cu, esfrega, deixa eu sentir esse caralho no meu rabo.


Me levantei, cheguei perto segurei firme em sua cintura, comecei a esfregar a cueca molhada com meu pau pulsando sobre aquele rabo. Fui abrindo a calça suavemente, deixando saltar aos meu olhos aquele rabo imenso, aquele cu lisinho, apertadinho , abaixei a calça até a metade da coxa, subi sobre a cama encochando ainda mais forte meu pau no seu rabo, me debrucei sobre ele e sussurrei:


- Se prepara, hoje você vai ter tudo o que sempre sonhou! Tudinho como você me pediu.


Voltei até aquele rabo, abri bem com as duas mãos e cai de boca, chupando com força e tesão seu cuzinho. Ele soltava gemidos de prazer, a cada linguada naquele cu, seu pau pingava porra, todo melado, seu cu piscava e meu tesão estava cada vez mais incontrolável.


Abaixei a cueca, colocando meu pau sobre a bunda dele e esfregando lentamente em cada centímetro. Pelo espelho vi sua cara, ele de olhos fechados mordendo a boca, e todo arrepiado. Sai, fui em sua frente, segurei seu rosto olhei em seus olhos e disse:


- Antes de arrombar esse cuzinho apertado, sente primeiro o que vai entrar, chupa meu caralho, quero cada centímetro dentro da sua boca.


Ele com um sorriso safado, ainda de 4 segurou meu pau e caiu de boca, todo desajeitado, não sabia muito bem como chupar, fui mostrando a ele como fazer e logo ele já estava tentando engolir meu caralho todinho. As lágrimas escorriam por seus olhos, ele me olhava com meu pau na boca, todo babado sorria e engolia... Ah, eu já não suportava mais, queria sentir aquele cu se abrindo no meu pau.


Voltei até seu rabo, já com a camisinha e o lubrificante em mãos, lubrifiquei bem, e como ele havia me pedido soquei meu pau de uma só vez, ele gritou, e se jogou para frente, tremia e gozava sem mesmo colocar a mão em seu pau, eu vendo aquilo não aguentei, tirei a camisinha, e gozei sobre ele, o cobrindo de porra. Ao gozar me deitei ao seu lado, a abracei por trás. Ele ainda tremia, e estava todo arrepiado.


- O que foi isso? Cara, não acredito, que dor, que tesão, foi mais do que perfeito, foi como sempre sonhei.


Me virou e pela primeira vez me deu um beijo, sorria, me abraçava, era nítido a realização dele.


Fomos para o banho juntos, onde me disse que tem outras fantasias, que quer que eu realize.


Saímos do banho, terminamos o vinho e os chocolates, nos despedimos e fomos embora.


Bom, não preciso nem dizer que estou ansioso para o nosso próximo encontro. Mal posso esperar para realizar esses fetiches.




  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

Todos os diretos reservados a ©JuanCalabares (19) 9 9627 7211

AGUARDE A PAGINA SER CARREGADA 

Registre-se no Site e receba as atualizações.