PASSIVO GULOSO - FUI MALDOSO SIM​

Cheguei em sua casa no horário combinado, ele estava a minha espera, este era o nosso segundo encontro. O primeiro foi bom, mas este mal sabia que seria melhor ainda.  Entrei e já fomos direto para o quarto, ele estava sedendo por rola. Dava pra ver em seus olhos cor de mel. Fechou a porta do quarto, pois ali morava mais gente com ele. me pôs de frente ao espelho se ajoelhou e já caiu de boca, foi tirando sua roupa ali no chão mesmo, de joelhos. Mamou muito, fazia tempo que não via uma rola, dava pra perceber por seu desejo em meu pau. 

 

Logo já estava de pé, e tirado minha roupa. Foi me empurrando para cima da cama, tirando minha camiseta, minhas calças, sapatos... e se jogou em cima de mim. Beijava meu corpo todo, e mamava muito meu pau, veio até minha boca me dando um beijo de arrepiar, e olhando pra mim com aquela carinha safada, cabelo loirinho, enrolado, parecia um anjo. Após esse beijo o puto virou aquele rabo na minha cara e começou a esfregar na minha boca. Abri aquele cuzinho rosadinho, aquela bundona branca, e chupei, meti a língua dentro. Ele gemia, me mamava e se masturbava com aquele rabão esfregando em mim. 

 

Se levantou, pegou o espelho e posicionou em frente a cama de uma maneira que desse para ver meu pau entrando em seu rabo e ficou de quatro pra mim, me chamando pra foder seu cu. Coloquei o preservativo, lubrifiquei e fui colocando aos poucos, até entrar tudo. Pediu pra ir com calma, e fui metendo, enquanto segurava em sua cintura, ele era um pouco gordinho, com aquelas dobrinhas gotosas de apertar enquanto fode de quaro. Curto muito isso.  Meti gostoso, me deitei na cama, e pedi pra ele vim por cima. Sentou e começou a rebolar no meu pau. Não demorou muito ficou  do meu lado, e votou a me chupar. Ficou ali mamando um bom tempo, e eu só curtindo  a mamada, até que ele disse:

 

- Cara, parece que você ta morto! 

 

Respondi:

 

- Como assim? 

 

Ele se levantou e disse:

 

- Tô aqui te mamando, e você não faz nada. 

 

A mamada estava tão boa que nem queria saber de mais nada mesmo, então nem respondi a ele. Apenas tirei sua boca do meu pau, me levantei, fiquei de pé ao lado da cama. peguei ele forte o joguei sobre a cama de barriga pra cima. Coloquei suas pernas em meus ombros posicionei meu pau na entrada do rabo dele, me olhou assustado, dei uma risadinha bem sacana, e empurrei de uma vez dentro do seu cu.  Ele se contorceu, e tentou se soltar, segurei firme e soquei com mais força ainda. Ele gemeia e falava: 

 

- Que isso cara !!! 

 

Eu só segurava e metia. Tirei meu pau de dentro o virei de bruços, e soquei de novo no rabo dele, erguei-o deixando de quatro e mais uma vez soquei sem dó. Ele gemia, e se punhetava, tirei suas mãos do seu pau, afundei a cabeça dele na cama com as minhas, debrucei meu corpo sobre ele e disse em seu ouvido:

 

- Agora, você aguenta, não vai gozar não !!!  

 

E soquei, meti com vontade, ele pedindo pra gozar, não aceitei !!! E continuei metendo, transpirava, ele suava frio, gemia. Puxei ele pelos cabelos trazendo até perto do meu rosto, o virei de barriga pra cima novamente e falei:

 

- Agora goza! 

 

O puto nem se quer relou em seu pau e jorrou porra! Mesmo ele tento gozado continuei fudendo. Pedia pra parar e eu metia, ele não estava aguentando mais. Fudendo ele fui me abaixando até chegar perto do seu rosto, o segurei com a mão segurando seu maxilar e o fazendo olhar pra mim disse:

 

- Cara, parece que você ta morto!!! 

 

Aí saí de dentro daquele cu,  tirei a camisinha e gozei gostoso sobre ele. Me encostei na parede e fiquei olhando e dando risada dele,  ali jogado na cama, todo suado e gozado. 

 

Se levantou, sentou na beirada da cama,olhou pra mim e ofegante disse:

 

- Que é isso cara?, tava de brincadeira com você, não precisava ter me fudido assim, todo todo ardido. 

 

Dei mais risada ainda e perguntei:

 

- Ué, não gostou? 

 

Ele apenas se levantou e veio em minha direção, me dando um beijo  e me levanto para o chuveiro e disse:

 

- Adorei!!! Estava precisando de uma surra dessas. 

 

Tomamos banho juntos,  nos deitamos na cama, ai sim foi momento de caricias beijos e abraços. Dando o tempo do encontro nos levantamos, nos despedimos e fui embora pra casa.  Muito bem e ele ficou melhor ainda, só com o rabo ardendo. mas por culpa todinha dele, foi ele quem provocou. 

  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

Todos os diretos reservados a ©JuanCalabares (19) 9 9627 7211

AGUARDE A PAGINA SER CARREGADA 

Registre-se no Site e receba as atualizações.