ESTAVA CHEIO DE FETICHES  

 

Finalmente chegou o dia de nosso reencontro. A primeira vez que nos vimos foi um pouco conturbado. Mas desta vez valeu a pena cada segundo ao seu lado.  

Na noite anterior recebi sua mensagem, perguntando se estaria disponível no feriado. Disse que sim, que poderíamos nos encontrar se assim ele desejasse. Batemos um papo e agendamos o encontro para o dia seguinte.  

Já estava saindo de casa quando recebi uma mensagem dele, me pedindo para tirar a barba, que desta vez ele queria me ver assim. Confesso que não me lembrava quando tinha sido a última vez que fiquei sem ela. Relutei um pouco, mas aceitei, a proposta era interessante. Pedido atendido, pé na estrada.  

Chegando ao local combinado do encontro, o vi ao longe. Quando me aproximei ele sorriu e disse:  

 

-Como você fica diferente sem barba.

  

Dei risada e disse que isso era especia mente pra ele, coisa rara me ver sem barba. Dava pra ver que tinha ficado muito feliz em ter atendido seu pedido. Eu mal sabia que não seria o primeiro naquele dia. 

Fomos para o estacionamento, entramos em seu caso, e logo em seguida começamos nossos beijos. Matar a saudade. Nos controlamos, e seguimos para o motel, ou melhor tentamos. No trajeto estávamos em um papo quente, inevitavelmente fiquei excitado, ele não tirava o olho, e o resultado? Errou o caminho. Demos boas risadas, e andamos mais um longo trecho até finalmente chegar no motel.  

Entramos, e enquanto fechava o portão do quarto ele foi ate o porta malas, pegou uma maleta. Com uma cara de safado, e um sorriso malicioso me olhou e falou:

 

-Se prepara, que hoje você vai ter muitas surpresas.  

Minha única reação foi " AI MEU DEUS"  

Entramos no quarto, já nos pegando, beijando, abraçando. Estava muito fogoso. Antes de sair de casa me lembrei que em nosso primeiro encontro me disse que gostava de cuecas vermelhas.   E quando começamos a tirar a roupa,  e ele viu a cueca vermelha ele pirou. Subimos sobre a cama e começamos as nos chupar, eu aquele rabo gostoso e ele meu pau. Ficamos assim por pouco tempo. Logo se levantou e foi ate a maleta, pegou algo que eu não vi o que era e foi para o chuveiro. Me chamou e me entregou um aparelho de barbear, ficando de quatro me pediu para raspar seu rabo. Achei muito exótico, e claro que eu topei. Ele ali com aquela bunda gostosa virada pra mim, não dava pra negar. Enquanto eu o raspava seu pau ficava duro feito uma rocha, ele estava cheio de tesão. Sempre que eu encostava para raspar seu pau pulsava. O safado tinha essa tara. Se virando de barriga pra cima, deitado no chão com o chuveiro ligado e a água caindo sobre nos. Me pediu para raspar seu saco. Comecei , ele gemia, estava gostando. Aproveitei e comecei a chupar ele, bem gostoso. Ficamos nessa brincadeira por um tempo e fomos pra cama. Novamente ele me olhou e disse:  

-Não sei se faço antes, ou depois que você me comer. Acho que se fizer antes eu vou sofrer.  

 

Em seguida me pôs de quatro e começou a me chupar, chupava meu pau e meu rabo.  Pediu pra mim ficar naquela posição e não olhar para trás. Estava ali de quatro, quando cinto algo grande e grosso entrando atras de mim, dei um salto pra frente e me virei. Ele sorria e balançava aquele consolo enorme em suas mãos. O safado, estava demais, queria me foder com o consolo. Me pegou pelas pernas me puxando para mais próximo dele, e começou a colocar novamente em meu rabo, colocava, forçava e tirava. Estava se realizando com o brinquedo. O puto me disse que comprou e usou apenas uma vez, que deu muito. E hoje ele estava se realizando em mim. Só parou quando colocou tudo. Tirou e voltou a me chupar, ficamos nos pegando mais um pouco e disse que ainda tinha mais um desejo pra ser feito ali.  

Se levantou pegou seu notebook e colocou um filme porno, pedindo pra assistir e prestar bem a atenção. Após vermos o videos ele me disse que queria fazer igualzinho, topei. Adoro essas fantasias.  

Começamos a parte gostosa. Fomos encenando e aquilo me deixando com tesão, ele repetindo tudo o que o rapaz fazia no vídeo, as chupadas, as mãos. E a melhor parte, a hora de me dar. Empinou a bundinha pra mim e disse pra só brincar, não colocar tudo. Só ficar na portinha. Segurei ele por trás, e falei em seus ouvidos: 

- Você devia ter deixado o consolo pro final, agora é tarde.  

Falei isso e soquei gostoso nele. Ele gemia, empinava a bunda e pedia mais. A o puto estava com vontade de dar. Era nítido o tesão dele.  Não demorou muito ele gozou sem por as mãos. Pediu para tirar eu pau e gozar em sua boca.  Bati uma bem gostas e enche a boca e a cara dele de porra. A o safado estava realizado. Sorria de orelha a orelha. 

 

Nos levantamos e fomos para o banho, em seguida entramos na hidro, ficamos nos abraçando, nos acariciando e nos beijando um bom tempo.

 

Já estava dando nossa hora, precisávamos ir. Nos arrumamos entramos no carro e fomos embora.  

Antes de nos despedir ele me agradeceu, e disse ter mais 3 fetiches para realizar comigo. Dei risada e só pedi pra ele fazer um por vez, se não o magrinho não dava conta. 

 

Parou novamente no estacionamento, nos beijamos e seguimos cada um para o seu cantinho.  

Agora estou aqui curioso para saber como serão os próximos encontros. #MEDO 

  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

Todos os diretos reservados a ©JuanCalabares (19) 9 9627 7211

AGUARDE A PAGINA SER CARREGADA 

Registre-se no Site e receba as atualizações.