2 AMIGOS SEM AS ESPOSAS​ - SEGUNDO DIA 

Depois de uma noite daquelas, como eu acordei?

Com o dois safados, um de cada lado com seus paus duros sobre o meu rosto. Segurei os dois com as mãos e chupei, um de cada vez, enquanto os masturbava bem gostoso. Pedi para descerem da cama e ficarem de frente pra mim. Continuei deitado de bunda pra cima segurando os dois paus agora na minha frente, e mamando ainda mais, os safados se olhavam e ficavam alisando meu corpo. Ficamos nessa brincadeira gostosa.

Tulio veio por trás e começou a chupar meu rabo, logo em seguida Carlos fez a mesma coisa, aqueles dois machos gostosos lambendo minha bunda, me colocando de quatro, se divertindo.

Tulio passou por baixo ficando de barriga pra cima e chupando meu pau, enquanto Carlos chupava meu rabo. Em seguida me puxaram para a lateral da cama, me deixando de quatro, Carlos foi primeiro, começou a me fuder bem gostoso, Tulio subiu na cama ficando bem de frente para mim, começou a me beijar. Me dava beijos e me colocava para mamar seu pau, Carlos saiu de trás de mim e trocou de lugar com Tulio, que foi com cede, dessa vez não estava muito carinhoso queria e meter com vontade. Metia me fazendo gemer enquanto beijava Carlos. Socou forte e gozou muito. Saiu dali e foi pro banho, Carlos pediu para me arrumar, pegar minhas coisas que essa manhã seria somente dele.  

Saímos, e fomos caminhar um pouco a beira mar. Logo em seguida Tulio foi para o trabalho, e fui acompanhar Carlos até seu apartamento. Chegando lá Carlos me deu um abraço forte por trás, beijando o meu pescoço, me deixando todo arrepiado. Aquele macho forte e gostoso me pegando por trás, foi me levando para dentro ate chegar ao seu quarto. Tirou minha roupa, se despiu me colocou sentado na cama de frente para ele. Ajoelhou e começou a me chupar, a que tesão, ele me mamava e ficava olhando pra mim com aquela cara de safado. Se levantou, me dando seu pau para chupar, me fazendo mamar bem gostoso aquele caralho. Pediu para me levantar e ficou de quatro na cama, queria que chupasse seu rabo. Fui ao delírio, que rabo era aquele, que tesão. Peludinho, todo gostoso. Ele ali empinando aquele rabo pra mim, e eu louco pra meter, cheguei bem pertinho do seu ouvido e disse:  

-Posso meter nesse rabo gostoso? 

Ele sorriu,  disse para ter calma, tudo o seu tempo.

Aquilo me deixou louco, ele se virou e caiu de boca no me pau novamente, me fazendo gozar em sua boca. Se levantou, foi ate o banheiro me sentou sobre o vaso e me fez chupar, cada centímetro daquele pau grosso, que mal cabia em minha boca. Socava com vontade, fodia muito mina boca. Me virou, colocando minhas mãos na parede me fazendo empinar minha bunda e meteu mais em mim.

Me forçou para o chão me deixando de quatro de costas pra ele e gozou em cima de mim, sentia a porra quente pingando sobre minhas costas e seus gemidos altos de prazer.  

Tomamos um banho e fomos para a praia, dessa vez me elevou para um cidade vizinha, ficamos por la ate a hora do almoço. Voltamos para seu apartamento onde se trocou e desta vez ele que iria para o trabalho. No caminho me deixou na casa de Tulio, que já estava a minha espera.  

Entrei  e o safado já estava de pau duro sentado na mesa da cozinha só a minha espera. Balançava aquele pau em minha direção fazendo sinal com a cabeça para o chupar. Cai de boca engolindo tudinho, bem gostoso. Ele socava no fundo da minha garganta, tirava lagrimas do meu olho. Foi tirando minha roupa, e me levou para o banheiro, entramos na hidro ele se sentou e pediu para ir por cima. Aquele pau enorme saindo pra fora da água da hidro, e eu sentando com meu rabo na cabecinha, bem devagar ate entrar. O segurei pelo pescoço, forcei sua boca em minha direção, e enquanto eu cavalgava naquele caralho nos beijávamos.

Passava suas mãos por todo o meu corpo, me fodia com vontade, a água chegava a cair pra fora. Comecei a me masturbar com o pau dele dentro de mim, estava muito bom, me comia muito.

Eu rebolava naquele pau com vontade, ate que gozei, jorrei porra no seu peito, ai que ele socou com mais vontade, ate gozar gostoso. Sentamos um do lado do outro, e a única coisa que dava pra fazer era sorrir, pernas bambas... e cansaço. Ficamos por um tempo ali curtindo, bebendo... no enxugamos e fomos para a sala, ele colocou alguns filmes e ficamos ali nos curtindo a tarde toda. Com pegação, chupadas, caricias, aquela safadeza gostosa entre dois machos. 

Já próximo a hora de Carlos retomar começamos a nos arrumar e descemos para aguardar sua chegada. A noite desta vez seria em seu apartamento.  Não demorou muito e Carlos parou seu carro, saímos. Chegando lá ele só pediu para aguardarmos um minuto que iria tomar um banho e se trocar para sairmos para jantar. Desta vez fomos em um outro restaurante, eles queriam que eu conhecesse a cidade, os locais... tanto que após o jantar foram me mostrar um pouco do centro histórico da cidade. Foi um passeio mega agradável. Na verdade, estava tudo muito agradável, duas pessoas incríveis, safadas porem sabiam o limite do respeito e do prazer de ambos os envolvidos. 

 

Após o passeio voltamos para o aparteamento, a e dessa vez pegamos fogo, ainda mais.  

Carlos entrou no quarto, tirou a sua roupa, se deitou de quatro me pedindo para chupar aquele rabo gostoso, Tulio sentou próximo e ficou observando na punheta. Carlos empinou a bunda e me disse: 

-Agora me fode, quero dar pra você, vem. 

 

Tulio foi ao delírio, olhou para o amigo e disse: 

- Cara você e louco? Vai aguentar esse pau?  

Carlos deu risada e pediu pra mim começar a colocar. Tulio segurou meu pau na direção do rabo do amigo e ajudava a forçar, fui empurrando. Carlos tinha um cuzinho muito apertado. Ele gemia e pedia pra parar. Começavamos novamente, empurrando bem devagar ate entra a cabeça. Carlos deu um gemido de dor. Disse q não ia aguentar. Tulio pôs pressão: 

- Vai cara, ta entrando aguenta ai! 

Continuei mais um pouco, e tirei, Carlos se deitou sobre a cama e pediu para espera um pouco. Enquanto isso ele chupava meu pau e eu chupava o pau de Tulio. Depois de um tempo, fui novamente, desta vez estava mais tranquilo, passou a cabeça e foi deslisando pra dentro. Entrou metade, Carlos transpirava e respirava fundo. Pedindo para ir com Calma, Tulio estava adorando ver o amigo ali de quatro dando pra outro macho. Só falava: 

-Carlo, tu é louco. Como ta aguentando.  

Voltei a empurrar novamente. E entrou tudo, Carlos Pediu para ir devagar, comecei um vai e vem bem gostoso, lentamente. Ficamos assim por algum tempo. Comecei a meter com mais vontade, Tulio se levantou e colocou o pau na minha boca. Quando percebi que Carlos estava mais relaxado comecei a meter com mais força, ele gemia, e empinava aquele rabo. Tulio foi ficando louco, veio por trás de mim e meteu seu pau no meu rabo, enquanto eu fodia o amigo dele, ele me comia. Aproveitava o meu vai vem vem no rabo do Carlos e socava com vontade. 

Virei Carlos para cima, queria ver ele gozando com meu pau dentro do seu rabo. Tulio não sai de trás de mim. Meti gostoso, forte em Carlos, ele gemeu e gozou em seu peito.

 Foder aquele macho gostoso do pau grosso foi uma loucura, pedi pra ele aguentar mais um pouco que ia gozar. Soquei com vontade e gozei, com o Tulio me fodendo e meu pau no cu de Carlos. Tranquei meu rabo na gozada, e Tulio não aguentou, gozou também.  

Caímos os três na cama, todos exaustos de prazer. Não sei como, mas apagamos. E quando acordamos no meio da noite, começamos tudo de novo.

 Essa ultima noite foi longa, metemos muito gostoso.  

  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

Todos os diretos reservados a ©JuanCalabares (19) 9 9627 7211

AGUARDE A PAGINA SER CARREGADA 

Registre-se no Site e receba as atualizações.