DANDO MUITO PARA O MARRENTINHO 

Ele veio todo cheio de marra, entrou no carro e disse:

 

- Hoje quem vai meter sou eu, veio preparado? Quero fude muito esse cu. 

 

Olhei pra ele, e disse:

 

- Tá cheio de marra em rapaz, vai dar conta? Não vai querer me dar hoje não é? 

 

Ele deu risada e falou:

 

- De boa, hoje eu só quero ser macho e você minha puta. Da última vez que eu te dei fiquei com o rabo ardendo, teu pau e muito grande, deixa pra lá. 

 

Dessa vez quem deu mais risada ainda foi eu.  

 

Falei pra ele que não teria problema, mas que eu iria ficar com vontade de comer aquela bunda dele eu ia. 

 

Chegamos no motel, ele já foi tirando a roupa, estava de pau duro, tirou a minha e me jogou com a bunda pra cima na cama , encapou o pau, lubrificou e já foi metendo no meu rabo. Não estava pra muito papo, estava todo machão, queria mesmo me fuder. Meteu uma, duas, e já gozou. 

 

Me levantei, olhei  pra cara dele e disse:

 

- Era isso? Só isso? 

 

Ele deitadão na cama respondeu. 

 

Essa foi só pra matar a saudade, vem cá. 

 

O pau dele não tinha abaixado com a gozada, Aproveitei ele deitado  na cama e subi sobre ele,  comecei a cavalgar forte, rebolar no pau, subia e descia ele pedia pra mim parar, que estava cansado. Precisava tomar um ar, segurei a boca dele com as mãos cheguei bem perto e falei:

 

- Uai, não era você que queria me fazer de puta? Agora me fode. Não é macho pra isso?

 

Nossa, pra que eu falei isso, ele me empurrou de cima dele me deixando de quatro na cama e veio, metendo sem dó no meu cu. O moleque metia com vontade. Metia mesmo, mas eu queria mais, não estava de brincadeira, quando é pra dar eu dou direito. Ainda mais pra um marrentinho desse. Sai do pau dele, peguei ele pelo braço, o coloquei em uma cadeira e sentei nele de novo. Ele disse pra mim parar que ia gozar mais uma vez, só respondi:

 

- Cala a boca e me fode  caralho, come esse cu vai. 

 

Não deu outra, nem terminei a frase e ele deu outra gozada. 

 

Sai de cima dele, ele ficou me olhando espantado e disse:

 

- Porra Juan, você também, não é pra brincadeira não heim?  Me surpreendeu, achei que eu fosse judia de você, quem levo uma surra de rabo foi eu. Que tesão que você é cara, nunca meti assim. 

 

Dei risada  e falei pra ele. 

 

- Ainda nem comecei cara, vem cá vem.

 

Me deitei na cama, abri as pernas e o chamei. Seu pau não baixava. Ele veio e meteu gostoso, aproveitei e dei mais um trato naquele pau, dei gostoso, pedi pra ele meter sem dó. O moleque não estava aguentando mais. Fiquei com dó e chamei ele pro banho. Tirei a camisinha do seu pau, e enquanto caia água sobre nós, me ajoelhei e mamei aquele moleque. Ele gemia debaixo do chuveiro, e não é que o safado deu uma gozada na minha cara, não saiu muita porra mas o puto gozou. 

 

Saímos do banho, deitamos na cama, olhei pra ele e disse:

 

- E ai marrento, quer mais? Tô aqui cheio de tesão ainda.

 

Ele assustado olhou para mim e falou:

 

-  Você tá louco? Não aguento não. meu pau ta ardendo cara, não consigo relar nele.

 

Demos risadas e saímos dali. O deixei onde nos encontramos e fui embora. 

 

 

Moral da historia, eu achei que ia sair de lá fodido e quem se fodeu foi ele. 

  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

Todos os diretos reservados a ©JuanCalabares (19) 9 9627 7211

AGUARDE A PAGINA SER CARREGADA 

Registre-se no Site e receba as atualizações.